Skip to main content
Comprar um imóvel: 6 dicas para se organizar e adquirir sua casa própria

Comprar um imóvel: 6 dicas para se organizar e adquirir sua casa própria

O sonho de muitas pessoas é conseguir comprar um imóvel. Mas também existem aqueles que já têm um imóvel e querem comprar outro melhor, ou ainda os que querem adquirir outros para tê-los como investimento. Independente do caso, todos sabemos que este processo requer organização e avaliação das finanças.

Por isso, trouxemos 6 dicas para ajudar você a se organizar para o trâmite da compra de um imóvel. As informações abaixo são válidas também para os corretores, que podem e devem auxiliar seus clientes neste processo. Ficou curioso? Então continue a leitura!

Tecimob - Site para corretor de imóveis e imobiliária

1. Orçamento

O primeiro passo para conseguir comprar um imóvel é verificar seu orçamento. Verifique quais são as contas fixas que possui (aluguel, condomínio, luz, água, telefone, TV a cabo etc) e quais são as contas variáveis (cartão de crédito e supermercado, por exemplo). Além disso, é necessário contabilizar os passeios e os momentos de lazer.

Para isso, é importante ter uma ideia real dos gastos que tem todos os meses. A melhor maneira de fazer isso é adotar uma planilha financeira. Existem vários modelos na internet, mas você pode fazer uma no Excel ou até mesmo em um caderno. O ideal é anotar todos os gastos (até mesmo aquele cafezinho), categorizando-os. Assim, consegue-se saber onde está indo mais dinheiro e precisa ser economizado.

Para o corretor, essa informação é importante porque permite indicar ao cliente qual a porcentagem que ele pode comprometer da renda para conseguir pagar o imóvel. Também é possível indicar as opções mais adequadas de financiamento.

2. Economia

Se você está pensando em comprar um imóvel, você já deve estar economizando ou se planejando para guardar dinheiro. Essa atitude é crucial para viabilizar a aquisição da casa própria, que exige uma entrada e, nos casos de imóveis na planta, pagamento de chaves, reforços e parcelamentos mensais.

Para conseguir economizar, é preciso conhecer o orçamento que se tem e começar a guardar dinheiro, cortando principalmente o que é supérfluo. Atente também para outro vilão da economia: o cartão de crédito. Tente diminuir ao máximo o valor da fatura, evitando fazer novos parcelamentos.

O dinheiro economizado pode ser inserido na poupança ou em um investimento. É preciso saber que a poupança rende menos, mas permite sacar o valor a qualquer momento, sem o pagamento de taxas. No caso dos investimentos, alguns permitem sacar depois de um curto prazo, outros somente após um longo prazo. Também existem investimentos que, ao sacar o dinheiro, requerem o pagamento de taxas. No entanto, o retorno do investimento tende a ser muito maior que o da poupança.

A função do corretor nesse momento é saber indicar a melhor opção de entrada, que, algumas vezes, pode ser parcelada. Também é importante fazer uma pré-qualificação do cliente, verificando se ele tem os requisitos necessários para financiar o imóvel, ou seja, se o banco aprovará seu financiamento.

3. Imóvel

O próximo estágio é definir o tipo de imóvel que se quer e comparar com a realidade do cliente. Muitas vezes, ao adquirir um imóvel, as pessoas não têm noção de valores ou do tipo de imóvel que podem comprar. Isso é absolutamente normal e um dos papéis do corretor é indicar um imóvel que atenda às demandas do cliente e, ao mesmo tempo, se encaixe no orçamento que ele possui.

No entanto, antes de falar com um corretor, você precisa pensar sobre o que deseja. Verifique quais são as características desejadas no imóvel (quantidade de quartos, garagem,  preço mínimo e máximo, se estará pronto ou na planta, etc).

4. Pesquisa

O processo de pesquisa de um imóvel inclui a verificação de opções pela internet e diretamente nas imobiliárias, além da conversa com corretores. Com a definição do tipo de imóvel e as características necessárias, é possível definir filtros para a pesquisa que tornarão o processo mais assertivo.

Considere também os valores e as regiões em que os imóveis estão localizados pois todos esses elementos são importantes. O corretor também pode fazer comparativos, indicando a melhor opção tanto em termos financeiros quanto em expectativas.

 

5. Visitas

A última etapa é a visitação. Nesse momento, você já está organizado e possui o dinheiro necessário para comprar um imóvel. Avalie todos os cômodos, verifique se os móveis (caso existam) estão bem conservados e se é necessário fazer muitas reformas. Com o corretor, verifique formas de pagamento, valor da entrada, prazos e formas de financiamento.

6. Compra

Depois de todas essas etapas, chega a hora de comprar o imóvel e realizar o seu sonho. Aí é só aproveitar!

Você já seguiu todos esses passos ou ainda está pensando em adquirir o seu imóvel? Conte a sua experiência e tire suas dúvidas deixando um comentário.

Deixe o seu comentário!

Comentários

Matheus Mesquita

Customer Success - Trabalha para que o cliente utilize o produto ou serviço da maneira correta para alcançar seus objetivos, focando no, como o nome já diz, sucesso do seu cliente.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE